Dia bom

O M. sempre adorou livros, desde muito pequeno. A primeira vez que o apanhei sossegado a um canto da sala a ver atentamente um livro ainda nem andava. Foi um momento que nunca esquecerei, porque a partir daí as surpresas foram se desencadeando. Pouco depois de mostrar que gostava realmente de manusear livros, levando tempo, de preferência sozinho, descobriu os quebra-cabeças. Percebi-lhe a paixão e comecei a fazê-los com ele.

Tinha 2 anos quando um dia o vejo a resolver um de 50 peças. Pedi-lhe para que o fizesse mais uma vez para ter a certeza que não fora uma ilusão óptica qualquer e ele assim o fez, de uma vez só. Nessa mesma altura, começava ele a usar as primeiras palavras, quando um dia pegou num M, virou-o ao contrário e disse-me: agora é um W! Nesse momento eu soube que o meu filho era especial e confesso que senti receio.



À tarde fomos lanchar com parte da família - os adultos mais novos e seus filhos. Não somos uma família muito grande mas gosto de pensar que somos uma boa família. Aqui fica uma bela fotografia de grupo. Obrigada pela pose!


Vou dormir, que o meu mal é sono...

1 comentário:

yupiii disse...

é uma família da qual tenho muito orgulho de pertencer e acredito que existem poucas com a nossa força e amor (mesmo quando nos apetece gritar uns ocm os outros!!!) Foi uma tarde óptima, a mim encheu-me a alma