para brincar ao faz-de-conta


Brincar é uma actividade instintiva. É uma necessidade provinda do interior.
O brincar ao faz-de-conta é tão antigo quanto o ser-humano e deve ser encorajado. Durante o "eu agora digo isto e tu depois dizes aquilo" a criança liberta-se, deixando passar através de si os seus receios e desejos, tornando-se mais leve.
E é com o faz-de-conta que se faz música, que se escrevem livros, que se constroi um jardim inteiro, que se ama perdidamente, que se projectam objectivos.
Eu digo: viva o faz-de-conta!

9 comentários:

Meninheira disse...

Virginia!! adorei!! namorei!! ohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh :D

Anónimo disse...

É isso mesmo, Virgínia. Sem imaginação não há acesso à realidade.




P.

Virgínia disse...

Ora seja bem-vido! Pensei que já não passavas mais por aqui! :)

Piluskita disse...

Que linda "cesta"! Até fiquei com vontade fe fazer um pic-nic ;)!

Anónimo disse...

Não, este é um lugar de eterno retorno. Andei entretanto a ver Vistas por dentro (nem sempre belas)...




P.

Virgínia disse...

P., pois isto por aqui também nem sempre é belo... :)

AnJo de PaNo disse...

Brinco de faz de conta todos os dias.. graças a minha pequena sereia.. já me tinha esquecido de como é bom! :)

AnJo de PaNo disse...

Adoraria postar o seu texto do faz-de-conta no meu blog... pra lembrar a todas as mães o quanto é importante brincar!
Fico a espera de uma resposta..
Thx!

AnJo de PaNo disse...

Obrigada Virginia! Claro que mencionarei vc e seu blog!
Já que tbém vive em Cascais passe pela loja para ver de perto! ;)