pedra-sabão

de volta da pedra

de volta da pedra

de volta da pedra

A pedra-sabão deve ser o material que mais gosto de trabalhar. Enquanto que no barro vamos acrescentando, na pedra vamos retirando. E ao retirar vamos descobrindo, como que se aquilo que procuramos já lá estivesse à nossa espera. É um trabalho infinito, quase. Quando pensamos que queremos ir por ali, logo a pedra nos mostra outro veio, outra possibilidade, outro mundo por desvendar.
Por falta de espaço, volto à pedra (-sabão) muito poucas vezes. Faz muito pó, tão fino e macio como o pó de talco. E em Portugal não a consigo encontrar. Alguém sabe onde a posso comprar?
Este fim-de-semana o M. voltou às suas esculturas e eu à minha. Claro que a da mãe era muito mais interessante. E enquanto lá brincávamos aos escultores, num silêncio tão intenso, tão compenetrado, pensei como seria bom se as escolas dessem esta (e outras) oportunidades aos nossos futuros adultos.

9 comentários:

tarapatices disse...

Sem dúvida!

rosário albuquerque disse...

tenho pensado tanto nisso! acho que vou ter uma oportunidade de experimentar outro ensino ;) um que não se preocupa só com o "do pescoço para cima"...

dos santos mendes disse...

Pedra sabão, sei que tem muita em Ouro preto no Brasil e sei que exportam , espero que consiga para continuar a sua arte. E adorei os bonecos de coelhos, são fofos!!!!
Alzira Mendes

Virgínia disse...

Ó Rosário, conta-me tudo!
Alzira, obrigada!.... será que também exportam pequenas quantidades?

sofia disse...

:)
Sim, as escolas estão muito aquém em muitas áreas...
infelizmente

By Deva disse...

Que trabalho bonito!!!

by Daisy disse...

Cá estou eu outra vez a comentar :)

Também adoro esculturas em pedra de sabão, e tenho várias, mas não sei onde se compra, gostava de poder ajudar.

A partir de hoje estou a fazer um pequeno giveaway e é muito bem-vinda por lá (e as suas leitoras também).

Um beijinho e continuação de bom verão!

Rosangela J. disse...

Sei onde vende aqui em minha cidade, mas há muita gente que vende em Minas Gerais. Talvez seja mais barato lá do que aqui.
Moro em Curitiba.

Virgínia disse...

Obrigada, Rosangela! mas eu moro em Portugal, ficaria muito caro para mandar vir :)Pena que aqui não há tanto como aí!