caminhar

vista do almoço

casa das histórias

dragão e borboleta

fachada

feira de velharias


Deixo o carro à porta sempre que posso. Os pés também são meios de transporte. Só assim me posso relacionar com a terra onde vivo, conhecer-lhe os rostos e os cantos e sentir que faço parte dela.
Viver numa terra que não se conhece assim não é viver, é apenas morar.
Passados 5 anos de aqui estar, eu hoje sinto que estou em casa. E é uma linda casa.

8 comentários:

By Deva disse...

Gosto tanto da forma como usas as palavras, como conjugas as frases e te explicas tão bem; transmites paz e serenidade!

Virgínia disse...

:) Eu procuro essa paz dentro de mim ao escrever, deve ser por isso :)
um beijinho para ti***

sofia disse...

Não há nada melhor do que sentirmos-nos em casa :)
Beijinhos

Alexandra Durão disse...

Aqui onde vivo, também por isso escolhi viver aqui, temos a possibilidade de fazer tudo, no dia a dia, sem recorrer a automóvel. Faço tudo a pé, porque quero e gosto, é um estilo de vida, só assim posso tirar fotografias, apanhar coisas, que encontro pelo caminho e como tu dizes viver a terra onde vivo!

Virgínia disse...

É isso mesmo, Alexandra. É um estilo de vida que se escolhe e pelo qual se luta. Um beijinho*

Virgínia disse...

Beijinhos, Sofia!! Um bom fim-de-semana!

vera disse...

os Europeus é que sabem o que é vida, não achas ? e espero que não alastrem os mega centros comerciais de periferia como aqui na America ... aqui caminha-se só para fazer jogging

Virgínia disse...

Vera, quem me dera poder dizer que aqui é muito diferente, mas infelizmente estamos "a caminhar" para o mesmo...
No entanto, acredito que os europeus vivem de uma forma diferente, que me agrada.

Beijinhos!