da horta

na horta

na horta

na horta

Fomos tomar um café à cozinha e quando voltei à horta ele já lá estava, a plantar as novas cebolas. Como rapaz de 9 anos que é, nem sempre lhe apetece ir ajudar a trabalhar na terra, mas a verdade é que quando lá está, ele gosta. E eu adoro vê-lo, cada vez mais independente, mais senhor de si. Quando lhe digo que muitos adultos não sabem fazer aquilo que ele já sabe, não acredita. Quem não sabe semear e plantar e regar? Muita gente, filho, muita gente.
Quanto a mim, grávida de 30 semanas, com mais 10 Kg do que o habitual, sento-me nos degraus da escada e inspiro a felicidade que o campo me transmite, sonhando com o dia em que terei a minha horta, mesmo em frente a casa, e não a uns quilómetros de distância. Até lá, vamos fazendo assim, que já é muito bom.

Na terra temos agora novas cebolas, beterrabas, alho-francês, alfaces, couves, favas e nabos. Os tomates cherry continuam a nascer, lindos e doces e nós continuamos a agradecer.

10 comentários:

rosário albuquerque disse...

hoje cá também foi dia de plantar: couve coração, couve roxa (só 2), bróculos e alfaces. vamos ver se resulta ;)

Virgínia disse...

olá :) vai resultar!

Magda disse...

ahhh...em miúda morei no campo e tinha uma horta só minha...saudades desses tempos.

Virgínia disse...

imagino, Magda! :)

David disse...

Que linda barriguinha que vi aqui em baixo! Que surpresa, muitos Parabéns!!! Deve nascer perto da data do Rúben da Carla :) Muita força e luz para estes dois mesinhos!
Quanto a couves, também tenho uma hortinha caseira no meu terraço, mas com terra como deve ser, feita com muito amor e a ajuda preciosa do Henrique. Já a caminho e em grandes batalhas ecológicas com lagartas tenho couve coração, couve flor e brócolos. Os morangos e o tomate cherry ainda vão dando, tenho feijão com um metro de altura, umas alfaces a colorir e ervas aromáticas: oregãos, coentro, manjericão. A terra é uma experiência simples, linda e enriquecedora. Parabéns pelo bebé, pela horta e pela partilha. Beijinhos e abraços aos quatro ;)

Ana V. disse...

Cada vez tenho mais pena de não ter um pedacinho de terra ao abrir da porta. 30 semanas já???? como passa depressa o tempo não tarda temos mais um bebé por cá. Bjos

Virgínia disse...

Olá, David! O nascimento está previsto para os primeiros dias de Dezembro... está a passar muito rápido, desta vez.
A terra faz-me verdadeiramente feliz, nem sei bem porquê! Acho que nos ensina tanto sobre a vida e sobre nós próprios!
Um grande abraço a todos, quando vierem cá abaixo façam-nos uma visita!

Olá, Ana! Eu também tenho pena, mas sei que o que tenho já é muito bom. Cada vez há mais concelhos a oferecer pequenas parcelas de terra para cultivo. Não haverá nada por aí perto? Beijinho e não desista!

maria madeira | antónio rodrigues disse...

A terra é a nossa casa, um beijo grande :)

Virgínia disse...

Um abraço grande, Maria! É sempre tão bom ver-te por aqui :)

Naná disse...

Eu também aprendi a plantar na terra! Talvez seja por isso que as minhas culturas em vasos não dão resultado...
Mas é verdade, há tanta gente que não faz a mínima ideia do que é semear e plantar!
É bom que ele saiba isso! E se o faz sentir bem, melhor ainda ;)