tricot para bebé

baby knits

baby knits

Com o primeiro filho aprendi a fazer sopa e com o segundo hei-de aprender a fazer tricot. O colete Pebble pareceu-me perfeito para principiantes como eu - para além de bonito é realmente simples. Vi-o pela primeira vez aqui e desde então que o queria testar. Entre a receita original e a tradução em português, fui seguindo passo a passo munida de muita teimosia e persistência porque seguir receitas não é o meu forte. Estou contente, é um passo em frente, mas não estou satisfeita porque sei que há ali um ou dois erros que não consegui decifrar.
Os gorros e as botas foram feitos à minha maneira, ou seja, depois de ler algumas receitas e de entender o pretendido, fechados os livros, deixo as mãos, a cabeça e o coração seguir o seu caminho tentando não interferir muito.
A lã é a maravilhosa Capuccino da Rosários4, comprada aqui.

Nas agulhas tenho agora uma surpresa para o irmão mais velho. Graças aos vossos comentários ao post anterior lembrei-me que não podia deixar de fazer algo de especial também para ele nesta etapa tão importante da sua vida.

8 comentários:

cá-cá (Portugal) disse...

Olá Virgínia! Por vezes os filhos mais velhos são um pouco postos de lado nestas alturas, temos que ter cuidado! Quando nasceu o meu bébé fiz questão que o irmão ficasse com o pai em casa e me visitassem no hospital em vez de o enviar para casa da avó... achei que ele devia participar e ajudar o pai.
Dou-lhe muita atenção (talvez demais ; ), nunca é demais!) e tenho sempre muito cuidado com as comparações... geralmente, nos primeiros dias os familiares e amigos, nas visitas ao recém nascido fazem comentários inesperados e inconvenientes... 'este é mais isto, aquele é mais aquilo' não gosto! Mesmo o simples 'este é mais pai, ou é mais mãe' me desagrada!
Enfim, é um equilibrio dificil de gerir...
Bjs
AH! O tricot... está lindo!!

sofia disse...

Tão fofinho!!!! ♥

dutch sisters disse...

That looks so sweet!

Petra disse...

This is baby is so very welcome, it's joy to see! I think you did very well for being an unexperienced knitter. Meanwhile; I stick with soup.

Virgínia disse...

@ Cá-cá - eu penso que não vou fazer o irmão mais velho sentir-se posto de lado e faço questão que ele esteja sempre presente. Esta gravidez é para ele, a irmã vem para o acompanhar pela vida fora... mas sei que no meio de tudo o que aí vem, muitas vezes caímos em pequenos erros. E sim, os comentários e gestos dos outros são muitas vezes despropositados...
Um grande abraço**

@Sofia, Heleen & Corry - obrigada e um beijinho! Dank je, groetjes!

@ Petra - dank je! Soup kan ook je hart opwarmen, toch? :)

Paula Carvalho disse...

O teu ficou muito mais giro do que o da receita original.
Excelente escolha da cor do fio.

A primeira vez que a Alice pegou no Gaspar disse-lhe 'toma é teu, é um mano para ti'.
A diferença de idades não é a mesma.

E que bom ter um irmão|irmã para nos acompanhar pela vida fora.

Quanto mais os anos passam mais falta sinto de um. Os mais pais são dos que só tiveram um filho para poderem dar isto e aquilo, mesmo eu pedido e dizendo que não me importava de dividir ou de não ter essas 'coisas'..
Tenho pena que tenham decidido assim. Mas acabou por ser isso que me fez desejar ser mãe de dois e não de um.

Virgínia disse...

Que bonito testemunho, Paula. Eu também sempre desejei ser mãe porque cresci com uma ausente... :)
beijinho*

3 Gatos Miaus disse...

Lindos os tricot Virgínia!!! E amorosos os testemunhos... :)
Beijocas de luz