a importância de um auto-retrato

self-portrait self-portrait

Olhar o espelho. Demorar ali algum tempo, olhos nos olhos. Não nas ancas, não nas rugas, não nos cabelos brancos - nos olhos. Olhar tão fixamente que nos sentimos a entrar num outro estado.
O que vejo quando olho nos meus olhos? Reconheço-me? Sou a mesma, por dentro e por fora? Sou quem era? Sou quem nasci para ser? 

Dentro dos meus olhos não tenho nome, não tenho idade, não sou nem mulher nem homem. Dentro dos meus olhos sou, sobretudo, livre.

Passados uns minutos sinto-me mais eu, sinto-me em paz. E só assim me quero ver. E só eu me consigo ver como vejo.

Quem quer fazer este exercício?

14 comentários:

Gracinha's disse...

Eu! Deixa só chegar o fim-de-semana e eu já cá volto para mostrar o resultado.
Sim, é uma vergonha, até lá não vou parar para olhar para mim, parece impossível.
;)

Sinara Maria disse...

Teus olhar revela a linda pessoa que és. Tuas palavras encorajam a viver a verdade interior, essa mesma que presenciamos no espelho da vida. Obrigada. Um pequeno gesto abre espaço para o momento de reencontro com nós mesmos. Sempre. Um abraço! Sinara.

Mãe Borboleta disse...

Eu vou experimentar, com toda a certeza ;)

És tão bonita!

Beijinhos

Maria Duarte disse...

Tenho tentado fazê-lo nos últimos tempos, e está a ser mais fácil adequar alguns aspectos do meu exterior que não correspondem ao meu interior.
Estou a aprender que para mim, eu sou a pessoa mais importante. Se e quando eu estou bem, todo o resto é mais fácil.
Um Beijo

paula galvão disse...

http://principeperegrino.blogspot.pt/

um dia que possa leia (ou leiam)- ainda é muito pequenino...
Como alcançar os dois últimos parágrafos do seu belo texto?
Sim, sou mãe órfã de um filho...
um Abraço a todas as mães e pais que passam por esta enorme provação.
Gostei tanto do seu "amo-te mil milhoes" que há mais de um ano que o coloquei junto à fotografia desse filhote lindo que partiu.
um Abraço

Virgínia disse...

Paula, vou ler com tempo e atenção. Essa dor é a mais cruel do universo. Sinto-me humildemente honrada por a nossa frase estar perto do seu anjo, significa muito para mim.
Desejo-lhe paz e muito amor.

airosa disse...

Eu faço esse exercício, por vezes. Outras vezes, faço de olhos fechados.

Anónimo disse...

Os olhos relevam muito de nós.
Revelam datas e momentos que nos marcaram na nossa vida.
No final do ano passado consultei um homeopata e ele tirou-me uma fotografia aos meus olhos (com uma máquina própria)e começou a dizer coisas que de facto eram verdades por isso se diz que os nossos olhos são o espelho da nossa Alma e é mesmo verdade.

Vidali.blogs.sapo.pt

Beijinhos

Joana disse...

Gostei tanto deste texto e destas lindas fotos... Vou fazer este exercício! Beijinho

Anónimo disse...

Mais do que este teu texto, arrepiou-me o que disseste, como comentário, num outro blog.
"Somos uns românticos, num país de poetas. Somos muito mais africanos que europeus, muito mais emotivos que racionais. Não sabemos bem o que fazer, mas sentimos em uníssono."

Rebeca disse...

Que linda!

Maçãs d'Amor disse...

Palavras tão lindas num rosto tão bonito, tão português.
Nem sempre quero vir aqui porque sei que vou sentir as palavras, e depois vou pensar nelas, e nem sempre quero sentir, ou pensar :)
Mas volto sempre, e sinto sempre, e penso sempre.
Muito bom.

Virgínia disse...

@ Maçãs de Amor, eu sei o que isso é e sei também que não adianta fugirmos de nós até porque somos muito mais do que aquilo que pensamos ser. Quando escrevo, faço-o em primeiro lugar para mim própria mas percebi que o devo partilhar porque há sempre quem vá se sentir inspirado e isso é bom. Um abraço e volte sempre! :)

alva quase transparente disse...

Vou tentar. Espero conseguir "ler" a imagem no espelho, sem me deixar perturbar por pensamentos menores

alvaquasetransparente.blogspot.com