38

38

38 é

não perceber como tudo passou tão rápido
saber que metade já lá vai
e que há que aproveitar 

aceitar que nada na vida é certo
e estar finalmente (quase) em paz com isso

conseguir calar os medos
 enfrentar as inseguranças
aprender a ouvir a nossa voz

perdoar os erros passados
nossos e dos outros
e perdoar os erros futuros também

ter o passo mais firme
o coração mais maduro
e a cabeça mais cansada

ter junto todas as peças soltas até aqui
e descobrir que tudo faz sentido
e que bonito sentido

aceitar
acolher
acarinhar
a pessoa que somos hoje
em honra das que já fomos
e das que viermos a ser

saber quem somos
reconhecer o caminho  
sentir nas veias o sangue a pulsar
e ver o tempo a passar

pedir ao Universo
que nada nos fique por fazer
e que a história 
a nossa história
seja tão maravilhosa
quanto a sentimos ser


10 comentários:

Vera João Espinha disse...

Parabéns Virgínia!
Que texto bonito.

Maria Duarte disse...

Parabéns.
É bom sentir a tranquilidade chegar...

rita disse...

parabéns lindinha!

Isilda disse...

Parabéns e obrigada pela beleza das palavras e pela serenidade que o teu rosto nos transmite.
Beijnho

Raquel Úria disse...

<3

Carla R. disse...

Tão bonito. Tão bonitas.

Jeito Mineiro de Ser disse...

Parabéns! Continue, posso lhe garantir que os próximos também valem a pena!
Um abraço!
Egléa

Joana disse...

Muitos parabéns, Virgínia! Gostei imenso das suas palavras. :) Tudo de bom!

Olga disse...

Muitos parabéns!! :)

frascodememorias disse...

Muitos Parabéns!
Identifiquei-me muito com o texto; profundo!
A meses de completar 38, fez muito sentido para mim.
Estão lindas!
Um abraço!
Ana