a vida quase a andar para a frente

a tentar voltar ao trabalho

A vontade de voltar ao trabalho é muita mas o tempo que me resta depois de todas as outras tarefas diárias não é nenhum.

À procura de uma escolinha simpática para a senhorita Alecrim, porque é esse o seu desejo. As públicas não têm vagas, as privadas são muito caras. 

Tentei mudar um pouco a cara da lebre. Depois de muitos rabiscos, fiz esta à direita.  Gostava de saber a vossa opinião. 

Uma fotografia tirada pelo telemóvel e dez minutos corridos para escrever. É isto que tenho por hoje!

Uma boa semana a todos!


10 comentários:

Anónimo disse...

As escolas públicas têm vagas, Virgínia. São é para quem realmente não pode pagar as privadas nem pode ficar com os filhos em casa, porque até o ordenado mínimo lhes faz toda a diferença. Eu trabalhei numa escola privada e olha que feitas as contas a despesas com renda, ordenados, alimentos, electricidades e afins, o dono da escola não conseguia tirar um ordenado muito superior ao meu. Apesar das mensalidades serem de cerca de 350€. Como muitos pais deixaram de poder pagar, deixou de ser possível manter a escola aberta e agora estou desempregada. Boa sorte na tua busca, Sónia.

Anita disse...

Olá

Gostei das duas. A da direita gostei mais dos olhos.

Continuação de bom trabalho

Anita

trapos a voar disse...

Antes de ler, o olhar sedutor da sra lebre já tinha chamado a minha atenção. Mas gosto das duas!
Os primeiros anos de escola dos meus foram de facto dispendiosos... a mensalidade, o bibe "xpto", o chapéu que só se vende "ali"! Até que conseguimos a desejada vaga na escola pública, quase aos 5 anos.
Felicidades!

Andreia disse...

Gosto das pestanitas!

Sofia disse...

Olá. Gostei muito das coelhas. Posso encomendar uma para a pequenita aqui de casa que ama apaixonadamente os coelhos?

Virgínia disse...

Olá Sónia. Quanto a mim as escolas públicas deveriam ter espaço para todos os que as procuram, tais como os hospitais públicos, etc. Eu posso estar em casa com os filhos porque faço essa opção todos os dias, mas preciso de trabalhar para poder pagar uma escola privada.
Boa sorte na procura de um novo posto de trabalho.

Sofia, por enquanto não posso aceitar encomendas mas assim que puder anuncio :)

Um abraço a todas!

Joana disse...

Adorei a carinha e as pestanas da lebre da direita, mas gosto também do da esquerda. Boa procura de escolinha e continuação de bom trabalho!

frascodememorias disse...

Gosto dos olhos expressivos da coelhinha, mas prefiro um sorriso mais aberto.
Quanto às escolas, conto com duas experiências: uma privada e uma pública. Por esta ordem, porque detestei a privada depois de 15 dias. O importante são mesmo as pessoas que estão com os nossos filhos e estou a gostar muito da educadora da escola pública onde está a Beatriz. Só entrou aos 3 anos e meio. Boa sorte!

Anónimo disse...

Também concordo que as creches e jardins de infância públicas deveriam ter vagas para todos que as procuram, mas isso realisticamente a curto / médio prazo não vai ser possível. Mais importante do que isso seria todas as mães terem o direito de optar por ficar em casa com os seus filhos pelo menos até aos 3 anos. Ao longo da minha carreira conheci inúmeras que o fariam sem pestanejar. Aí talvez houvesse mais vagas no público para as crianças que querem ou têm de ir para a escola.
Espero que a Maria esteja a gostar da escola. Por vezes, os pais idealizam um tipo de escola que não existe, ou está fora do seu alcance, mas os filhos são felizes na escola real. Em minha opinião, na idade dela, o mais importante é brincar muito e dar largas à criatividade. Um beijinho, Sónia.

Margarida disse...

As tuas lebres são semprte lindas, Virgínia. Lindas e perfeitas!

Quanto à escola... bem, boa sorte. Pelo que me contam não está fácil. Mesmo as vagas nas privadas são poucas e por vezes é "necessária" a (maldita) cunha.