o gato avô

Gato avô Gato avô Gato avô Gato avô

Era uma vez um gato que já era avô. Passava as tardes na rua com os seus netos, de um lado para o outro em mil e duas aventuras. Eram tantos os netos que muitas vezes se juntavam a estes outros netos de outros gatos, sem ele se aperceber. Há também a hipótese de ele se aperceber e não se importar, mas isso nunca vamos saber. Bom, bom era passar o dia ocupado em tão animada companhia. 
Ao fim do dia, chegada a hora, regressava a casa, vestia o pijama e procurava a sua manta. Era o descanso do guerreiro, do avô guerreiro, do avô gato.

Que todos os avós tenham netos e que todos os netos tenham avós - ou o mundo jamais será o mesmo.

11 comentários:

Patricia B disse...

Que lindo. Adoro.

Alexandra Macedo disse...

Está lindo este avô! : )

Dora Ramalho disse...

Lindo! O gato e o texto.
AMEI :)

Virgínia disse...

Olá! Um abraço a todas :)

Joana disse...

Um amor!! <3

Ana V. disse...

Está lindo este teu gato avô.

Patrícia Silva disse...

A minha Madalena é apaixonada por gatos. O aniversario é esta quinta. Envie-me email com o valor: patriciasensephoto@gmail.com

Ela ia AMAR! :)

Andreia disse...

Sublime!

Caco disse...

Que texto tão bonito. O boneco é uma ternura. Perdi o meu avô há cerca de uma semana, por isso, valorizo ainda mais as tuas palavras.

Maria Duarte disse...

Lindo o Avô Gato, aliás, como tudo o que por aqui se vai vendo...

Virgínia disse...

Obrigada a todas pela visita! um abraço*

Patrícia Silva, o gato já não está comigo :) Enviei e-mail.