os gatos gémeos

os gémeos
os gémeos os gémeos


Estou de volta, com muito trabalho em mãos, muitas ideias em mente, e muita vontade de dar vida a esta minha casa (que também é vossa). 
O que percebi e aceitei é que na minha vida, de momento, não cabe tudo. (Haverá vida em que tudo cabe?) Sentia a mente demasiado cheia, como que um quarto demasiado cheio e escuro em que ninguém entrava há muito tempo. Ninguém gosta de ter um quarto morto em casa, certo? Como cheguei a esse ponto, não sei, mas tenho a certeza que não sou a única a senti-lo. Talvez sejam os 40 a aproximar-se (entretanto fiz 39!). Senti que a bagagem que tinha às costas era demasiado pesada para aquilo que ainda quero caminhar. E que dessa bagagem, o que realmente preciso é muito pouco. Tenho me obrigado a desfazer de coisas de que não preciso, o que não é fácil para mim, que sou coleccionadora por natureza. Mas no fim, sabe mesmo bem perceber que conseguimos perfeitamente viver sem aquele casaco ou aquele vaso, que a culpa é uma invenção do ser humano e que se a superarmos crescemos e fazemos espaço na casa, na vida e mais importante ainda - em nós. 

Percebi e aceitei também que tenho que relaxar mais. Os meus dias, por incrível que pareça a muitos (até a mim!), são passados a correr desde que me levanto até que desmaio na cama. E isto, quase sempre dentro de casa (que não é grande). E isso é ridículo, não o aceito, não o quero na minha vida. Quero ter tempo para trabalhar, para ler, para brincar com os meus filhos, para caminhar, para ver bons filmes, para desenhar, para descobrir. E vou consegui-lo. Se os meus dias são mais frutíferos por andar a correr? Nem por sombras. 

Há que adoptar rotinas que me ajudem a criar novos hábitos. Para começar, vou voltar a partilhar um pouco dos meus dias por aqui, que gosto tanto de o fazer e vou voltar a acompanhar os dias de quem tanto gosto de ler. É algo que me faz feliz. Sem dúvida alguma, algo para manter.


os gémeos


Assim que nasceram, os gatos gémeos voaram para o Texas, onde tenho a certeza que serão felizes. Mandem notícias!

6 comentários:

Patricia B disse...

Lindos os gatos! :-) Uma limpeza renova a mente e deixa-nos espaço para novos sonhos, novos projectos, novos amores... <3 beijinhos

Virgínia Otten disse...

Os sonhos e os projectos continuam os mesmos e é para eles também que preciso fazer espaço. :) Um beijinho, Patrícia!

Anónimo disse...

Que bom que voltou!
A Virgínia é para mim uma grande inspiração! Beijinhos

Regina disse...

Olá Virginia não conhecia o seu blog nem os seus trabalhos... Adoro o mundo da blogosfera mas nunca até este momento escrevi ou comentei em nenhum blog... Primeiro porque acho que não tenho jeito, segundo talvez por timidez... portanto esta é a minha estreia... E decidi faze-lo desde o momento em que abri o seu blog... Devorei todos os bocadinhos deste seu blog desde que o descobri a minutos, porque me identifiquei imenso consigo... porque adorei o seu trabalho... e porque também gosto de manualidades ligadas a costura, pintura e arte em geral... mas sou ainda um passarinho preso na gaiola que ainda não bateu asas para fazer aquilo que realmente gosta... :( também tenho o sonho de ir viver para o campo e de ser apenas mãe e artesã (espero um dia conseguir)!!
Desejo-lhe tudo de bom e irei acompanhar o seu blog cheia de curiosidade ;)
Beijinhos Regina

Virgínia Otten disse...

Regina, fico muito contente que esteja aí desse lado e que tenha tomado a iniciativa de escrever a uma estranha! :) coisas boas acontecem quando enfrentamos a timidez (posso dizê-lo por experiência própria) e tenho a certeza que se todos os dias tirar uns minutos para aquilo que gosta de fazer, depressa deixará de se sentir "presa na gaiola". Um abraço forte para si!

Regina disse...

Obrigada pelas suas palavras Virginia :) fiquei muito contente por as ter recebido... Desde há 3 dias (quando conheci o seu blog) que mal abro o meu computador, venho aqui espreitar se já nos deixou mais algum post... já li e reli e voltei mais uma vez a ler, todos os seus post porque adoro as sua palavras, o seu jeito de escrita e acima de tudo me reconheço no seu turbilhão de emoções, ideias e rotinas. Ttambém eu tenho dois filhos Menina de 3 e Menino de 7 anos e depois do trabalho (que de todo não me preenche) entro no carro e toda eu sou ideias de tecidos, junções, flores, padrões... tantas e tantas ideias que me surgem ao mesmo tempo que parada no transito, aproveito esses minutos e faço os meus apontamentos ali mesmo, em cima do volante para tentar recordar em casa depois das 10 da noite com os miudos na cama e perto da minha máquina. Desejo-lhe um bom dia de trabalho Virgínia e vá nos dando notícias, mostrando-nos o seu mundo, de que gosto tanto. Beijinhos :)