e já é Novembro...






Este ano o Natal vai ser mais verdadeiro. Muito pouco superficial, muito mais caseiro. A crise, esse novo vírus, pode ensinar a olhar para o que temos e a (re)criar a partir daí. Podemos desaprender a consumir e ensinar os nossos filhos o que representa realmente o Natal levando-os a sentir o que é partilhar, construir, aprender - tudo em conjunto com os mais velhos.

2 comentários:

isabel disse...

Também penso assim. Só me falta o tempo.
E o livro é uma boa ajuda.
;)

yupiii disse...

que bom :) o sono hoje é muito por isso só estas palavrinhas, mas não queria deixar de vir aqui como faço todos os dias :)