pelos países baixos

casa de pescadores

solha fumada

areia.sabão.soda

casa de sapateiro


Na Holanda não faltam museus abertos. São espaços bem aproveitados onde a história se mostra ao vivo, onde o passado ainda está lá, de boa saúde.
O Zuiderzeemuseum é um dos mais conhecidos. Uma ilha/aldeia recuperada, onde as velhas casas abrem portas a quem as quiser visitar e na vida do dia-a-dia participar. Todo o museu/aldeia está tão bem montado que as pessoas mais crentes (como eu) são capazes de acreditar que tudo aquilo é real, que aquelas famílias ali se deitam todas as noites, depois de um longo dia de pesca e de afazeres domésticos.

Tivesse eu dinheiro e fazia o mesmo em Portugal. Aldeias abandonadas não faltam. Fica aqui a dica. 

5 comentários:

Isabel Marques disse...

quando visitei a noruega fiquei impressionada o quanto eles preservam e se orgulham das suas tradições e da sua cultura popular. Têm imensas aldeias e quintas musealizadas e até vestem trajes tradicionais para eventos especiais como casamentos ou baptizados.

Tintas linhas e manias disse...

Olá,
ten toda a razão, o nosso país tem aldeias abandonadas bem bonitas e com casas que até dá dó... um dos meus sonhos era tembém recuperar casas antigas... se houvesse dinheiro para isso. Já o fiz no alentejo, para nós passarmos fins-de-semana onde nos dedicamos também à agricultura. Tem sido uma aventura com muito trabalho, mas que tem valido apena!
Essas fotos são de uma simplicidade e beleza...parabéns!
Isabel Alves

Andreia disse...

Aconteceu-me o mesmo uma vez em Balarat na Austrália. Era tudo tão real, que até custou acreditar que aquele era simplesmente o trabalho daquelas pessoas.

zana dias disse...

Muito boa ideia!

xuxudidi disse...

O problema em Portugal é dar credibilidade às tradições. Há muito poucas pessoas em querer preserva-las. Boas férias!