Março

Março Março Março

Março traz consigo o dia da mulher, que para mim sempre foi e será o dia de aniversário da minha avó. Este ano consegui, pela primeira vez, pendurar uma fotografia dela na sala mas acho que a vou retirar. No dia 8 senti que tinha que lhe criar um pequeno altar mas ainda não consigo olhar para ela assim, como uma pessoa a recordar. Ela está sempre comigo e assim permanece viva, em mim.

Março traz consigo a Primavera e a energia que a terra sente, sinto-a eu também. " Em Março tanto durmo quanto faço" e é bem verdade. Tenho dormido mais e feito mais. A casa tem exigido atenção, depois de um longo Inverno. Os armários vão sendo revistados, aquilo que já não nos serve é dado a quem mais precisa, embora muita coisa ande apenas de armário em armário. É o arrumar do ninho. Fiz umas cortinas novas para a sala, 10 metros de vichy vermelho que me intimidavam um pouco pela sua forte presença mas ainda bem que tomei coragem porque a sala está cada vez mais a meu gosto. Agora tenho cortinas de revista.

Março traz consigo o organizar de trabalhos pendentes e os nossos botões são um deles. Temos novas ideias para pôr em prática que espero mostrar em breve.

Março traz consigo a renovação da assinatura da minha mais que preferida revista Taproot. A entrega é sempre super rápida por isso deve estar aí não tarda.

Março traz consigo força e esperança. Por mim, o ano podia começar agora.

6 comentários:

cátia disse...

Feliz Ano Novo!

Acho que em tempos ido o ano começava mesmo nesta altura :)

Planeta Zorp disse...

Que bonitas palavras Virgínia! Eu também gosto muito de Março... Embora os meus 2 amores (e a minha saudosa e amada avó) sej de Fevereiro, eu tbem sou uma amante de março.. Da sua leve transição entre o frio e o quente... "Março marçagão, manhãs de inverno e tardes de verão!"
Gostava de entrar em contacto para uma ideia que tive... Pode ser?! Para onde posso enviar um email?!
Beijinhos da costa alentejana, Xana

Virgínia Otten disse...

Claro que sim, Xana!
virginia.otten@gmail.com

um beijinho!

Virgínia Otten disse...

Feliz Ano Novo, querida Cátia!

by Deva disse...

As avós deixam sempre muita saudade, principalmente aquelas que sentiiamos como nossas segundas "mães". Gostei muito tanta da cortina, como dos botões em madeira.

Ana Luísa Ferreira disse...

É engraçado porque a Virginis fala da avó como eu falo da minha. Nunca ouvi ninguém falar assim, tão próximo!